Notícias - MedSênior

Quais são as doenças que tornam alguém grupo de risco da Covid-19?


Fumantes, asmáticos, hipertensos, diabéticos e idosos fazem parte do grupo de risco da Covid-19. Ou seja, essas pessoas estão mais propensas a desenvolverem as formas mais graves da doença, que podem evoluir para casos, inclusive, de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).  É por esse motivo que é de extrema importância que todas as pessoas, sejam elas do grupo de risco ou não, cuidem bem da imunidade e sigam as medidas de prevenção ao coronavírus, como uso de máscara e constante higienização das mãos.
 
No post de hoje, nós, do blog do MedSênior, preparamos um conteúdo especial para te explicar quem faz parte do grupo de risco da Covid-19 e o porquê. Ficou curioso? Continue lendo e confira.
 
Quem faz parte do grupo de risco da Covid-19?
 
Um estudo publicado no British Medical Journal (BMJ) apontou que portadores de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e asma, e indivíduos acima de 60 anos são os mais propensos a ter complicações se forem infectados pelo vírus da  Covid-19. Os pesquisadores avaliaram 113 pessoas que morreram e outras 161 que se recuperaram da infecção na cidade de Wuhan, na China, onde a epidemia foi deflagrada. Na pesquisa, 48% dos falecidos tinha pressão alta, ante 24% dos que se recuperaram. Além disso, 21% dos que morreram possuíam diabetes, número que caiu para 14% entre os que ficaram bem.
 
Uma possível explicação é que a diabetes, principalmente o tipo 2, é um fator de risco para o agravamento de diversas infecções, já que prejudica as defesas do organismo contra vírus e bactérias. Já os idosos estão mais suscetíveis às complicações do coronavírus por causa de alterações no sistema imunológico naturais da idade. No caso de pessoas com doenças cardíacas, a circulação prejudicada e a debilidade dos pulmões podem favorecer a agressividade da infecção.
 
Como os grupos de risco podem evitar o coronavírus?
 
Como já falamos aqui no blog, as medidas de prevenção ao novo coronavírus devem ser seguidas à risca por todas as pessoas, mesmo por aquelas que não fazem parte dos grupos de risco da doença. Para quem se enquadra nos fatores de risco, os cuidados devem ser redobrados! A seguir, listamos os principais:
 
  • Respeitar o isolamento físico e só sair de casa em casos de extrema necessidade, sempre com uso de máscara de proteção;
 
  • Lavar as mãos com frequência e higienizar todos os produtos que forem comprados;
 
  • Manter os cômodos da casa limpos e arejados. Prefira a ventilação natural em detrimento do uso de condicionadores de ar;
 
  • Evitar qualquer contato com pessoas que manifestem sintomas parecidos com os da gripe.
 
Geração+ protegida e bem informada!
 
O blog do MedSênior é recheado de conteúdos sobre os mais diversos assuntos para que você possa se manter sempre bem informado.
 
Gostou do post? Então fique por aqui e confira outros conteúdos:
 
Máscaras de tecido: quantas devo ter em casa?
 
foto