Central de Atendimento: 4007-2001
Marcação de Consulta - Rede Própria: 0800 840 5505 Dúvidas sobre saúde: 0800 0800 551 SAC: 0800 605 5505 ES | MG | PR | DF | RS | RJ

Notícias - MedSênior

Saiba quando você deve fazer exames de rotina e quais são os principais deles


Em diferentes fases da vida, passamos pelos médicos uma centenas de vezes. Seja para uma consulta após sentir um incômodo repentino, quando planejamos aumentar a família, ou quando trocamos de emprego, por exemplo. Porém, com o passar dos anos, seja pela rotina mais corrida ou pela calmaria, podemos acabar não sentindo mais a necessidade de fazer visitas regulares ao médico. Com isso, na terceira idade, os exames de rotina começam a ficar esquecidos, o que é um perigo.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Data Popular, em 2014, seis em cada dez brasileiros só vão ao médico quando já estão doentes. A prática de tratamento ao invés de prevenção pode custar, além de muito caro, a própria vida, já que, em muitos desses casos, podemos descobrir um problema quando já é tarde demais.

Os especialistas explicam que, por exemplo, um acidente vascular cerebral (AVC) costuma ser precedido por outras doenças cardiovasculares (como a hipertensão arterial), diabetes e problemas de colesterol. Por serem problemas mais “silenciosos”, ou seja, que só sentimos os sintomas quando avançamos para um estágio mais grave, a prevenção é o único caminho para garantir a longevidade e qualidade de vida.

É a partir dessa premissa que os exames de rotina e a medicina preventiva, especialidade da MedSênior, entram em cena. Neste artigo, você irá entender quando é indicado fazer o famoso check-up médico para garantir o seu bem-estar!
 

Quantas vezes por ano devemos realizar exames de rotina?

Para responder essa pergunta, é necessário ter em mente que, para cada fase da vida, temos um médico o qual recorremos para um check-up. Em geral, as pessoas buscam pelo clínico geral, que irá fazer uma série de questionamentos a respeito da rotina e histórico de saúde para orientar os exames necessários.

Já aos 60 anos, esse cenário muda levemente. Isso porque, nessa idade, vem a necessidade de fazer visitas regulares a um geriatra. Esse médico tem como foco analisar as principais demandas de um paciente que está entrando na terceira idade, com o intuito de prolongar a vida por meio da prevenção de doenças como Parkinson, mal de Alzheimer, osteoporose, dentre outras doenças que se mostram mais comuns nessa faixa etária.

Muitos familiares podem imaginar que, pela idade, essas doenças são “naturais” e que não há muita escapatória. Mas é preciso ter em mente que isso é uma ilusão, já que é, sim, possível viver a vida sem ter nenhum desses problemas, quando com o acompanhamento certo e levado à sério.

Os especialistas dizem que quanto mais precoce o diagnóstico, maior o sucesso no tratamento. Além disso, é essencial que sempre seja investigada a possibilidade de desenvolver diabetes e hipertensão, como citamos anteriormente.

Em geral, os exames de rotina são realizados periodicamente, de acordo com a necessidade de acompanhamento. Sendo assim, não estranhe caso seu médico queira te ver a cada seis meses, ou a cada trimestre. Isso irá garantir que você estará sempre em dia com a saúde!

Tipos de exame
Para cada paciente, os exames de rotina podem ser diferentes. Exames de fezes e de urina são os clássicos e não dos mais agradáveis, mas necessários para avaliar o funcionamento dos sistemas digestivo e urinário. A partir deles, é possível observar se o paciente está se alimentando corretamente, se há alguma deficiência nutricional ou alguma disfunção fisiológica.

Já o exame de sangue é o mais comum e, normalmente, o primeiro a ser pedido. A partir dele, é possível ter uma visão geral de tudo o que se passa no organismo do paciente. A avaliação vai desde o tipo sanguíneo até a contagem de leucócitos (glóbulos brancos, responsáveis pela qualidade do nosso sistema imunológico), glóbulos vermelhos (que levam oxigênio e nutrientes por todo o corpo), e os níveis hormonais e colesterol.

Esse exame, especificamente, pode apontar se o paciente sofre de algum problema como anemia, ou algum outro transtorno endócrino, por exemplo. E, então, prontamente o médico irá agir para solucionar o problema e evitar que ele se prolongue.

Mas, se você usa óculos, já deve estar acostumado com as visitas ao oftalmologista. Os exames de rotina também envolvem fazer um check-up na visão, para analisar se há a necessidade da troca de lentes (seja para miopia, astigmatismo ou hipermetropia), e, também, para se prevenir o surgimento de cataratas e outros problemas similares.

A partir dos 50 anos, também é importante que a Geração+ esteja atenta aos riscos de câncer de próstata e colo de útero, uma vez que essas doenças se apresentam com mais intensidade nessa faixa etária e são mais agressivas. Sabemos que não é nada confortável e nunca gostamos de saber os resultados. Mas tenha em mente que, quanto mais atenção você der à prevenção, menos dor de cabeça terá com um tratamento doloroso no futuro!

Quer saber mais sobre medicina preventiva e como viver bem? Clique aqui e confira mais sobre os planos da MedSênior para você!
foto