Central de Atendimento: 4007-2001
Marcação de Consulta - Rede Própria: 0800 840 5505 Dúvidas sobre saúde: 0800 0800 551 SAC: 0800 605 5505 ES | MG | PR | DF | RS | RJ

Notícias - MedSênior

O que é coparticipação no plano de saúde? Saiba agora!


Você sabe o que é coparticipação no plano de saúde? Muita gente não tem noção sequer da existência dessa cobrança. No entanto, ela existe e pode afetar o valor final da sua fatura. No post de hoje te explicamos como a tarifa funciona e o quanto as empresas podem cobrar por ela.

O plano coparticipativo é muito comum em diversos planos de saúde. De acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em 2018, pelo menos 52% do mercado já era formado por planos coparticipativos. Com o crescimento, é necessário entender o que é coparticipação.

O que é coparticipação?

A coparticipação consiste em um valor pago pelo beneficiário ao utilizar algum tipo de serviço que o plano cobre, como consultas, exames, entre outros. Entretanto, não são todos os procedimentos que podem ser cobrados.

A prática é permitida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que vetou recentemente a cobrança de mais de 250 procedimentos em planos coparticipativos, como:
  • Exames preventivos;
  • Tratamentos de doenças crônicas;
  • Tratamento de câncer;
  • Hemodiálise;
  • Mamografia em mulheres entre 40 e 69 anos;
  • Colonoscopia.

Como funciona a coparticipação na prática?

Além do que é coparticipação, é necessário entender como ela funciona na prática. Hoje, boa parte dos planos coparticipativos funcionam como uma espécie de divisão entre empresa e beneficiário. 

Geralmente, o plano paga uma parte da mensalidade e o usuário paga apenas os procedimentos que utilizar. Essa, inclusive, é a principal diferença para um plano sem coparticipação

Quanto pode ser cobrado?

Segundo o UOL, até 2018, os planos de saúde estavam autorizados a cobrar 40% de coparticipação em procedimentos. Já no caso de empresas que dão um plano de saúde coparticipativo para seus funcionários, esse valor pode chegar a até 60%.

No entanto, segundo determinação da ANS, o valor cobrado por um plano com coparticipação não pode ser maior que uma mensalidade mensal ou 12 mensalidades anuais.

Vale a pena adquirir um plano coparticipativo?

Hoje, um plano com coparticipação é tido como atraente justamente pelos valores mais vantajosos. Entretanto, quem opta por esse tipo de plano pode ter algumas surpresas, principalmente com os preços finais. Isso porque cada procedimento é cobrado à parte, ou seja, conforme você for utilizando, e o valor total vem na mensalidade.  Assim sendo, você pode acabar pagando um valor igual ou maior do que um plano sem coparticipação. É válido ressaltar ainda que em um cenário sem a tarifa os valores a serem pagos não sofrem qualquer tipo de alteração.

Por isso, antes de optar por um dos dois, é necessário avaliar o que é um plano coparticipativo, como ele funciona e se de fato será mais vantajoso para você do que um sem coparticipação.

Com o MedSênior você não paga coparticipação!

Sem surpresas na fatura. O plano de saúde MedSênior  é um plano sem coparticipação, em que você tem acesso a todos os nossos serviços sem pagar a mais por isso. Contamos com equipes multidisciplinares, unidades próprias e oficinas de saúde e bem-estar para garantir um envelhecimento saudável aos nossos beneficiários. 

Além disso, o MedSênior  possui estudo para redução de carências!

Saiba mais clicando AQUI.

Geração+ informada 
foto